THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES

Gerando Flores: Significado da palavra "empatia".Você já viveu isso?

domingo, 8 de novembro de 2009

Libertando mágoas no aprendizado da vida!





"Ainda precisamos da dor para aprender"

Analise a sua vida ou a de uma outra pessoa. Busque na sua memória, uma situação ou acontecimento que tenha lhe causado dor, sofrimento, tristeza, até mesmo o conflito que tenha lhe levado a um forte sofrimento.
É até triste admitirmos essa realidade, mas a realidade é que estamos ainda presos à necessidade de aprender pela dor.

Quase sempre criamos expectativas em nossas relações pessoais, afetivas, familiares. Confiamos, acreditamos, gostamos e muitas vezes nos decepcionamos e nos machucamos. Criamos ilusões diante de quem conhecemos e quando estes têm comportamentos inesperados, o chão de nossa segurança desaparece e nos sentimos ameaçados. Quando isso acontece, muitas vezes custamos a acreditar nos fatos, apesar deles serem reais e estarem à nossa frente. Como defesa para não sentirmos a dor, negamos, fugimos, mas logo a mágoa volta para nos lembrar que fomos enganados, traídos.
Algumas pessoas sofrem demais, porque na verdade, esperam demais, ou ao menos, esperam que o outro tenha respeito e valores semelhantes aos seus, o que nem sempre acontece.
De nada adiantará ficar revoltado, brigar com o mundo, achar que não se deve mais acreditar no ser humano. Mas talvez seja importante para você acreditar acima de tudo em você mesmo.
Se até nossos próprios sentimentos nos fogem ao controle, imagine o que o outro sente. Amizade, cumplicidade, ética, responsabilidade, comprometimento, respeito, são valores hoje muito difíceis de serem encontrados.
Talvez por isso, seja tão importante valorizarmos aqueles que nos são caros, que mostram coerência entre o que sentem, fazem e falam. E mais importante ainda, é valorizarmos nossa intuição, que muitas vezes nos diz para não seguirmos adiante, mas ignoramos e seguimos em frente e depois nos decepcionamos, não só com o outro, mas também com nós mesmos. Por isso, observe mais, fale menos e tenha a certeza que para alguém ser especial para você e participar da sua vida, deve respeitar ao outro como a si mesmo o que, infelizmente, poucos conseguem.
Por tudo isso, confie acima de tudo em você! E no máximo em uma folha de papel em branco, se quiser desabafar.
"Não importa o que fizeram conosco, o que importa é aquilo que fazemos com o que fizeram de nós".
Ser mãe é isso, é doar-se incondicionalmente em todas as circunstâncias, é abdicação, é força de vontade e determinação para cuidar daqueles que tanto amamos neste mundo.Mas além de significar responsabilidade, consciência, doação, abdicação, para mim ser mãe significa muito amor, felicidade, alegria, muitos momentos agradáveis.
Nossa cura só se realiza se fizermos a catarse de nossas dores emocionais, ou revermos os padrões de sofrimentos que provocamos em outras pessoas, ou seja, possamos recapitular as experiências que deixaram marcas e dores, para ver se podemos entendê-la e nos libertarmos dela.
Enquanto não aceitarmos pai e mãe e não entendermos que eles deram o que tinham ou o que compreendiam como melhor, e também não perdoarmos as possíveis mágoas que ficaram nestas relações, nossas vidas de adultos tenderão a estar capengas, sofridas e incompletas.

NB:Trechos de um momento difícil,mas nada que não
tivéssemos precisado para aprender uma lição suplime...

Fonte geradora:
"Aceitar os direitos do próximo"

0 comentários: